PSA Hídrico

O Projeto de PSA Hídrico avança em Areal, Paraíba do Sul e Paty do Alferes com início do plantio nos próximos meses

 

Projeto piloto de Pagamento de Serviços Ambientais (PSA) coordenado pelo INNATUS está beneficiando os municípios de Areal, Paraíba do Sul e Paty do Alferes com o aumento da produção de água e o começo da regularização ambiental de vários produtores rurais. Essa região é uma das mais secas do vale do Paraíba e o projeto de restauração florestal vai possibilitar a melhoria da quantidade e da qualidade da água. Os agricultores locais vão ser os primeiros a ganhar com a iniciativa, mas toda a bacia hidrográfica do rio Fagundes e consequentemente do Paraíba do Sul vai contar com mais água. Em Areal a comunidade quilombola Fazenda Boa Esperança será atendida com a plantação de árvores nativas no entorno de nascentes que abastecem a população. Em Paraíba do Sul duas fazendas estão incluídas nos trabalhos. Em Paty do Alferes pequenos agricultores terão mais água e de melhor qualidade para a sua produção. O projeto teve importantes avanços nas últimas semanas.

 

O projeto inclui a conservação de áreas de fragmentos de Mata Atlântica que serão devidamente cercadas e os produtores assumirão o compromisso de manter estes locais preservados. Em outras áreas o INNATUS será responsável pela restauração com o plantio de espécies da Mata Atlântica da própria região. O entorno das nascentes e as matas ciliares estão sendo privilegiadas. Em Paraíba do Sul as duas propriedades já estão com os contratos assinados. Serão dez hectares de restauração e cerca de três hectares de conservação no sítio Harmonia e no Haras Pé de Vento. No local a principal atividade é a pecuária leiteira. A equipe do INNATUS trabalha agora o planejamento do cercamento e o plantio iniciará em novembro visando aproveitar o começo do período das chuvas. Em Areal a hierarquização foi realizada e a comunidade quilombola obteve uma excelente pontuação. Mais de onze mil mudas do Viveiro Julioca, localizado no próprio município, foram encomendadas. A Associação da Comunidade Remanescente do Quilombo Boa Esperança foi criada com auxílio da Prefeitura Municipal de Areal e do INNATUS. O processo de hierarquização em Paty do Alferes já está em andamento e será realizada por uma comissão municipal. Seis propriedades foram habilitadas. As próximas etapas após a hierarquização são a assinatura dos contratos, o isolamento das áreas de conservação e restauração e o início do plantio.

 

Em todas as propriedades envolvidas a equipe do INNATUS já realizou visitas técnicas que resultaram no mapeamento das áreas de conservação e na localização das nascentes e matas ciliares que serão protegidas. A equipe também realizou um questionário socioambiental com os proprietários. Todos declararam que sentiram uma diminuição da quantidade e uma piora da qualidade da água nos últimos anos. Todos também acham importante a conservação e a restauração como tática para melhorar a situação dos recursos hídricos. Em Areal os moradores da comunidade quilombola trabalham em atividades rurais locais ou prestam serviços na cidade. Em Paraíba do Sul as propriedades são produtivas, mas também servem para veraneio. Em Paty todas as propriedades envolvidas são produtivas e a fonte principal de renda dos moradores com plantio de tomate, pimentão, maracujá e criação de gado leiteiro e de corte. Os beneficiados, além de terem suas terras mais próximas da regularização ambiental prevista por lei, receberão até R$ 200 por hectare conservado ou recuperado durante dois anos através do Pagamento por Serviços Ambientais. O objetivo é expandir no futuro próximo a política de PSA como importante instrumento de produção de água e proteção de recursos hídricos.